REVIEW: Fiduma & Jeca – Depois da Chuva

REVIEW: Fiduma & Jeca – Depois da Chuva

Passado todo o burburinho inicial do espanto com o nome e do sucesso meteórico, Fiduma & Jeca enfim lançam o segundo projeto da carreira, já voltado a consolidar os bons resultados obtidos com o primeiro disco e preparar a dupla para uma nova etapa. O novo e primeiro DVD trata de subir a dupla de patamar, já os vendendo como artistas de grande estrutura, e faz isso tentando tirar o pé do lado humorístico, investindo desta vez numa linha um pouco mais séria.

Houve, no começo, uma natural confusão sobre o caminho que a dupla pretendia seguir. Aliás, essa confusão sempre existe quando se fala de artistas com uma veia cômica muito evidente. Vai ser dupla de humor? Não vai? E é meio que consenso que limitar uma dupla sertaneja a um nicho específico como o do humor pode limitar o espaço de trabalho. Eu, particularmente, discordo. Mesmo assim, antes de Fiduma & Jeca, já vimos o mesmo acontecer com Pedro Henrique & Fernando e Bruninho & Davi.

Com Fiduma & Jeca, entretanto, sempre houve a preocupação de evitar esse tipo de interpretação do trabalho deles, mas ao mesmo tempo de não perder a extroversão de suas músicas, que, querendo ou não, foi o que deu o tom da carreira durante estes dois primeiros anos de trabalho. De forma inteligente, a dupla soube trabalhar músicas que contam histórias engraçadas mas que não necessariamente são músicas humorísticas. “Anjo Chapadex” e “Que susto”, por exemplo, contam histórias hilárias e que serviram de base para excelentes clipes. Mas a linha tênue que separava as músicas e os clipes da veia completamente cômica acabou causando certa confusão em parte do público.

Para um primeiro momento do trabalho, essa confusão até jogou a favor da dupla. Para o novo DVD, no entanto, já houve o entendimento de que era necessário mostrar um pouco mais de seriedade. Talvez houvesse o risco da dupla perder a identidade marcante e diferente daquela primeira fase, é claro. Para evitar isso, Fiduma & Jeca trataram de manter no projeto praticamente todas as músicas divertidas do primeiro disco. Só mesmo nas inéditas é que tentaram evitar um pouco mais o lado cômico.

Para manter o link com a primeira fase nas canções inéditas, o DVD contém músicas como “99%” (com Munhoz & Mariano), “Eu, o peixe, o cachorro e o gato” e “Chique Master”, três músicas extrovertidas com um papo completamente diferente, bem de acordo com o que a dupla trabalhou até hoje, principalmente as duas últimas. O azar da dupla com “99%”, escolhida como primeira música de trabalho, foi estreá-la no mesmo período em que a canção “Aquele 1%”, de Marcos & Belutti com Wesley Safadão, começou a tocar. Não que não tenha dado certo, muito pelo contrário. É que a música acabou perdendo o ineditismo do tema e, para alguns, soou como repetitiva. Mesmo assim, a dupla seguiu acreditando nela e, por isso, acabou conquistando um ótimo resultado. Tanto que até hoje ela é mantida como música de trabalho.

Acontece que, mesmo com boa parte do repertório sendo de canções pra cima, talvez o fato da maioria das inéditas serem sérias faz com que elas se destaquem mais que as agitadas. Isso e o fato de serem realmente grandes canções. “Quadros”, com a participação do João Carreiro, é uma das melhores canções de 2015. E fora ela, o DVD ainda conta com as ótimas “Vou dizer o quê pra você”, “Por trás das fotos”, “Que se exploda” (com Bruninho & Davi), e “Depois da Chuva”, que vira vaneira depois do começo pop/romântico.

Por falar em “Depois da Chuva”, a saída que a Hit Music e o Jacques Junior encontraram para enfrentar o problema da chuva, que costuma ser a grande vilã das gravações de DVD a céu aberto, foi a melhor possível. Não apenas deixaram de interromper a gravação para esperar a chuva passar como fizeram dela uma das grandes personagens do show. Não à tôa, a música que fala da chuva acabou se tornando título e tema do DVD e potencial música de trabalho. É uma das melhores do disco. A capa inclusive faz uma alusão ao fato de ter chovido em diversos momentos durante o show. O resultado final no vídeo acabou ficando espetacular. Claro que devido também ao sempre excelente trabalho da Hit e seus palcos sempre gigantescos e bem bolados.

O DVD também nos dá a oportunidade de conferir um pouco do talento do Zé Renato Mioto na produção musical, já que depois de assumir o projeto da dupla ele não produziu mais nenhum outro artista, o que é compreensível devido à natural falta de tempo, haja vista que ele é o produtor musical e empresário de Fiduma & Jeca. Sem falar do lado compositor, já que ele assina várias músicas deste novo disco. Já na época em que ele produzia João Carreiro & Capataz era possível perceber sua competência e qualidade na função de produtor. E neste DVD de Fiduma & Jeca, mais até do que no primeiro CD, ele consegue acertar em cheio na musicalidade, inserindo elementos que deixam as músicas deste disco muito mais grandiosas que as do primeiro CD, como cordas, mandolin, gaita de boca, entre outros.

É fato que o DVD demorou um pouco mais do que deveria para ter saído. Mas nada que prejudicasse o trabalho que já vinha sendo feito. Há alguns meses, a dupla passou a contar também com o apoio do experiente e respeitado Marcos Mioto, que já vinha gerenciado também a carreira do Gustavo Mioto. E agora, com um DVD que reúne todos os elementos necessários para assumir uma posição de destaque, Fiduma & Jeca parecem estar com a faca e o queijo na mão para manterem o ótimo ritmo de crescimento. Mesmo evitando um pouco mais o lado engraçado com este disco, é fato que não houve queda na qualidade. Ao contrário, a dupla subiu mesmo de nível ao explorar um pouco mais seu lado sério. Um lado que ainda não havia sido tão bem explorado por eles mas que acabou se mostrando surpreendentemente bom.