REVIEW – Israel Novaes – Ao Vivo em Goiânia

Enquanto o arrocha dominou a musicalidade de boa parte dos artistas sertanejos principalmente em 2012 e 2013, o que mais se ouvia à boca pequena era que o ritmo não duraria. De fato, hoje em dia é evidente que o arrocha perdeu força. Não acabou, afinal sempre vão caber boas músicas deste ritmo, agora incorporado ao sertanejo, nos repertórios de grandes artistas. O maior problema, entretanto, acabou sobrando para os artistas cuja identidade se confundia quase de forma integral com o gênero arrocha. Afinal, se o ritmo perde força, o artista precisa começar a trabalhar uma nova faceta musical. E foi isso que o Israel Novaes buscou neste novo DVD: uma nova cara.

Com produção do Bigair Dy Jaime, este DVD passeia por vertentes extremas, aparentemente tentando identificar a que melhor se encaixa no novo momento musical do Israel Novaes. Desde o axé escrachado de “Tchaca”, que contou inclusive com a participação do Márcio Vitor, do Psirico, um dos pais dessa linha musical, até o romantismo gritante de “Vai entender”, esta com Jorge & Mateus. As duas inclusive foram trabalhadas pelo Israel no decorrer do ano.

Mas mesmo passeando por gêneros distintos, ainda é com a influência nordestina que o Israel parece se sentir mais à vontade. “Vó, tô estourado” ainda parece ser a música que mais se adequa à sua potencial nova musicalidade, o que também foi visto em “Carro Pancadão”, outra que deu muito certo na voz dele. Além disso, os arranjos do disco e a mixagem remetem muito mais à música nordestina do que à sertaneja tradicional. As canções agitadas, com a bateria mais seca, ficaram a cara de bandas como “Aviões do Forró” e “Garota Safada”. Sem falar dos metais muito bem explorados em boa parte do DVD.

O disco também mantém em evidência o lado compositor do Israel, do qual não há o que se dizer. O cara é fera. As melhores músicas do disco são dele, incluindo a incrível “Vai entender” e os ótimos arrochas com temática mais romântica que ele já havia gravado em trabalhos anteriores mas que neste DVD infelizmente não foram tão explorados, como “Depende”, “Morena Poema”, “Como apaixonado faz” (gravada com Gusttavo Lima), entre outras. Aliás, o lado romântico do DVD é de altíssimo nível, com outras canções ótimas, como “Ninguém vai sonhar” (gravada com Matheus & Kauan) e “Canção Perfeita”.

Creio que houve um pouco de azar no planejamento da carreira do Israel Novaes até a gravação deste DVD. É que ele passou uns 2 anos ou mais sendo devidamente preparado. Chegou a gravar um DVD antes desse, que acabou não sendo lançado. Só que o que precisava ser vendido era aquela coisa do “cara do arrocha”, que deu tão certo pra ele após o sucesso de músicas como “Vem ni mim Dodge Ram” e “Sinal Disfarçado”, essa em parceria com Zé Ricardo & Thiago. Mas na hora que estava tudo pronto, com um CD já sendo distribuído pela Som Livre e o primeiro DVD oficial sendo gravado, o arrocha já não tinha mais a mesma força. Foi tudo uma questão de timing.

Apesar disso, ainda há muito a ser explorado. Vivemos provavelmente a fase de maior interação entre a música sertaneja e a nordestina e convenhamos que o Israel é um dos artistas sertanejos que mais tem a ver com a musicalidade do nordeste. É só definir melhor a vertente musical a ser defendida (menos “Tchaca” e mais “Vó, tô estourado”) e manter a parcela romântica que ele provou saber fazer muito bem com “Vai entender” (afinal é isso que dá prestígio) que tá tudo certo.

Nota: 8,0