REVIEW – Thaeme & Thiago – Novos Tempos – Ao Vivo

REVIEW – Thaeme & Thiago – Novos Tempos – Ao Vivo

É, o fim do ano já se aproxima e cá estou eu com algumas dezenas (sim, dezenas) de reviews atrasados, pra variar. No fim do ano passado eu prometi que não deixaria os reviews se acumularem de novo em 2014. Mais uma promessa não cumprida. Tô pior que político. Talvez seja o ano de eleição. Mas enfim, como faltam pouco mais de 2 meses para o fim do ano, preciso colocar tudo em dia. Então, de hoje até 31/12 vocês verão um volume exagerado de reviews aqui no Blognejo. No ano passado, consegui finalizar o ano com tudo em dia. Este ano a meta é a mesma. Com um Mega Review de vários DVDs e outro de CDs na última semana do ano, como de praxe.

2014 se provou um ano incomum para a música sertaneja no que diz respeito a duplas que mudam de formação. Se a regra até então era a de que dupla que se separa ou muda de formação não dá mais certo, dois casos em 2014 mostraram que não é bem assim que a banda toca: Fred & Gustavo e Thaeme & Thiago. Em ambos os casos, a mudança de formação provocou efeitos negativos apenas num primeiro momento, que foram superados rapidamente ou que nem foram sentidos direito.

No caso da dupla Thaeme & Thiago, a saída do Thiago Servo e a entrada do Thiago (Gui) Bertoldo causou preocupações principalmente no campo da composição. Ora, mesmo sendo a Thaeme a cara da dupla, na parte musical a assinatura era principalmente do Thiago Servo, compositor da maioria das canções. Então havia um receio quanto à continuidade da identidade desenvolvida pela dupla ao longo do tempo, o que é compreensível.

A entrada do Thiago Bertoldo trouxe mais possibilidades na parte harmônica, devido ao seu talento em múltiplos instrumentos, mas diminuiu um pouco a independência da dupla no que diz respeito às canções próprias, pelo menos em teoria. Sim, porque na prática o que se viu foi uma busca, principalmente da Thaeme, pela melhoria nesse aspecto: o da composição.

Ela assina boa parte das canções do novo disco, seja em parceria com o Leko, irmão do Thiago, nas músicas mais agitadas, ou com a Paula Mattos nas românticas, ou mesmo nas releituras de algumas canções que ela havia composto com o Thiago Servo. Com a saída dele, a dupla agora passou, portanto, a mostrar mais ainda a personalidade da Thaeme, mesmo nas canções agitadas.

Aliás, esse aspecto continua bem forte na dupla: o lado agitado. Apesar da ótima “Eu te esperarei” e de duas canções de peso já mostradas no EP lançado anteriormente, “Inseguros” e “Aeroporto”, o disco é marcado quase que totalmente pelas canções mais “pra cima”. E tirando a música “Ai ai ai ui ui”, que além de ser quase uma segunda versão da “Tcha Tcha Tcha”, uma das mais conhecidas da dupla, insiste na já batida fórmula dos refrões monossilábicos, o disco tem muitas canções de qualidade nessa linha agitada.

Um dos bons acertos da dupla foi ter apostado numa linha mais melódica de arrocha, com músicas como “CD’s e Livros” e “Cê Gama”. Pode ser um caminho interessante a seguir, mesmo as vaneiras ainda sendo muito mais fortes no repertório dos dois. Além da ótima “Cafajeste”, que marcou o início dessa nova fase da dupla, o DVD traz outras boas vaneiras, como “Coração Apertado”, que puxa um pouco pro pagode, “Solteira”, “O que acontece na balada” e “Partiu Balada”, estas duas últimas do Flavinho Tinto, do Nando Marx e do Douglas Mello.

A entrada do Thiago Bertoldo, como já dito, favoreceu mais a parte harmônica. Tanto que ele assumiu a maioria dos arranjos do disco e a direção musical do projeto junto com o produtor Laércio da Costa.

E se a dupla sentiu pouco a saída do Thiago Servo, a gravação deste DVD serviu não apenas para mostrar a nova identidade visual, mas também para colocar Thaeme & Thiago já num patamar mais elevado. A escolha pelo Citibank Hall como local de gravação é bastante simbólico nesse sentido. Afinal, é a maior casa de espetáculos do Brasil, pelo menos em importância. Levar a dupla “regional” Thaeme & Thiago para o palco do Citibank e gravar um DVD por lá foi uma estratégia arriscada. E que acabou dando muito certo.

A presença maciça do público e a sempre contagiante interação da Thaeme com os fãs ajudaram a construir um show muito bom. E o experiente Thiago, mesmo “novato” no projeto, teve todo espaço para mostrar seu talento, seja quando tocava vários instrumentos ou mesmo quando apenas cantava. A nova formação funciona. E muito bem. Sem falar da escalada a passos largos da Thaeme rumo ao posto de musa da música sertaneja. É que ao contrário das outras concorrentes à vaga, ela tem muito carisma e é um amor de pessoa. Não há como não admirá-la.

A ótima direção visual do Catatau aproveitou muito bem todo o espaço do Citibank Hall, com conteúdos muito bem concebidos no LED e ideias bacanas aplicadas no decorrer do DVD, como a do casal (a irmã e o cunhado da Thaeme) que participa na música “Cafajeste” ou a do carro que entra no palco perto do final do DVD, com o painel de LED subindo como um portão de garagem, entre outros momentos.

Verdade seja dita: é como se a dupla nem tivesse mudado de formação. Quase não se fala mais do Thiago Servo (que está preparando seu primeiro DVD solo e chegou a convidar a dupla para participar através do Instagram) no projeto ou de uma eventual falta que ele possa estar fazendo. A dupla chegou provavelmente ao seu ápice técnico, com uma campeã de reality show cantando com um frontman de baile que se apresenta desde pequeno, com diversos músicos de alto nível acompanhando (os músicos da estrada são os mesmos que gravaram o DVD). Então, são dois artistas que sabem de fato o que estão fazendo. Com o tempo, é provável que conquistem ainda mais sintonia um com o outro, o que já parece existir há anos, e o projeto possa ganhar ainda mais força, com ainda mais verdade.

Nota: 8,5