TOP FIVE – Apostas para o segundo semestre de 2013

TOP FIVE – Apostas para o segundo semestre de 2013

Tradicionalmente, como a maioria de vocês já sabe, eu faço no início de cada semestre uma listinha com 5 nomes de artistas nos quais eu aposto como grandes novidades para o mercado nos próximos meses. E a história sertaneja recente mostra que o Blognejo costuma acertar na maioria dos nomes da lista de apostas. Você pode conferir todas elas, aliás, através DESTE LINK.

Pois bem, mais um semestre começou essa semana e desta vez não podia ser diferente. Exceto talvez pelo fato de que para este semestre a montagem da lista foi um pouco mais complicada, já que, como eu disse aqui algumas vezes e muita gente já deve ter percebido, o mercado sertanejo anda meio estranho. Alguns dizendo inclusive que se trata de uma crise, opinião da qual eu particularmente discordo.

Ainda assim, depois de algumas enquetes informais junto a nomes fortes entre grandes empresários e demais profissionais do ramo, creio ter chegado a uma lista justa, pelo menos. É claro que, como sempre, vai ficar faltando o nome de alguém que poderia muito bem ter entrado. Mas lembrem-se que aqui no Blognejo todas as listas do TOP FIVE são de 5 nomes, senão não se chamaria TOP FIVE, dãããããã.

GABRIEL VALIM

gabriel valim

O garoto que um dia ganhou uma camioneta num concurso da Bavária e que depois emplacou como compositor dois hits recentes do cantor Gusttavo Lima, um deles até internacionalmente, foi abraçado pela Som Livre de uma forma bem diferente da costumeira. Ao invés de apenas distribuir o trabalho dele, a maior gravadora do Brasil passou a gerenciar sua carreira. O resultado foi, de cara, um hit na novela das nove, aparições em todos os programas da grade da rede Globo e a promessa de muitos sucessos nas trilhas sonoras de novelas, afinal, como já se sabe, o Gabriel Valim tem a manha da composição, principalmente de hits chiclete. São dele músicas como “Piradinha”, “Gatinha Assanhada”, “As mina pira” (a do Gusttavo Lima), entre outras. O seu sucesso é bastante provável e cada vez mais iminente. Basta a gravadora saber trabalhar a carreira do rapaz para além dos portões do Projac e não permitir que os erros cometidos com “produtos” recentes que receberam a mesma atenção imediata se repitam.

LUCAS & DIOGO

Lucas e Diogo

Eles ainda estão trabalhando de forma tímida. Mas a história mostra que a cada temporada a cidade de Goiânia sempre tem um artista ou uma dupla (ou alguns artistas e algumas duplas) para apresentar para o resto do Brasil, que em pelo menos 80% das ocasiões costuma abraçar. Dentre todos os nomes de novos artistas de Goiânia, Lucas & Diogo podem ser apontados facilmente como uma das próximas duplas da lista. Foram recentemente contratados pela Efeitos Produções artísticas, responsável por nomes como Cristiano Araújo e Zé Ricardo & Thiago, compõem, tocam e, vejam só, produzem. E muito bem por sinal. Emplacaram hits como produtores com artistas como Lucas Lucco, por exemplo. Como artistas, lançaram a música “Louca Louquinha” antes que ela se tornasse hit com a dupla João Lucas & Marcelo. Ainda tem pouca coisa deles por aí, mas a julgar pelo escritório que os representa e pelo que eles tem a oferecer, logo logo tem coisa boa deles aparecendo.

PAULO VITOR & FILIPE

paulo vitor e filipe

Eles estão nesta lista mais ou menos pelos mesmos motivos da dupla Lucas & Diogo. Apesar de serem do Tocantins. é em Goiânia que o trabalho deles tem sido realizado. E também fecharam recentemente com um dos empresários mais respeitados do meio. São compositores sensacionais (“Nossas memórias”, gravada pela dupla Bruno & Marrone, é deles e o Filipe é, junto com o Samuel Deolli, compositor da próxima música de trabalho da dupla Jorge & Mateus, “Logo Eu”) e o novo disco (com produção de um dos grandes nomes dessa área) já está em fase de produção. Fora isso, tem uma coisinha básica, simples, quase insignificante: o Filipe canta ABSURDAMENTE. É sério, um dos melhores cantores da nova safra sertaneja.

JADS & JADSON

jads e jadson

Pooooooorra, Marcão, Jads & Jadson têm sei lá quantos anos de carreira e você tá botando os caras como aposta só agora? Eles já são veteranos, pô!!!“. Sim, amigos, mas até bem pouco tempo a dupla era do underground. Sempre tiveram uma carreira sólida, com uma agenda consistente. Mas depois que fecharam com o escritório Brothers, dos irmãos Teló, a carreira dos caras passou a ser conduzida em âmbito nacional e não mais regional como era até então. Eles já são referência, mas ainda não haviam sido reconhecidos nacionalmente. Mas aí eles gravaram um DVD na Wood’s Maringá e viram a música “Jeito Carinhoso” explodir. A música é sucesso inclusive em mercados que costumam ser bastante bairristas, como Goiânia. E como eu não havia colocado os ladinos em nenhuma das minhas listas de apostas anteriores, nada mais justo que incluí-los nesta.

LOUBET

loubet

Sem dúvida o nome que mais tenho ouvido nestas enquetes informais que tenho realizado. Loubet é um artista diferente no nome, na personalidade e principalmente no estilo musical. Ao invés de um trabalho no formato tradicional, estreou no mercado com um disco acústico, com violões plugados e percussão, formado basicamente por músicas de sua autoria e regravações de hits sertanejos e alguns do segmento pop. Sobre a personalidade, é rústico, chucro, bruto, na falta de palavras melhores para descrevê-lo. Depois que migrou de um pequeno escritório para o mesmo que gerencia a dupla Conrado & Aleksandro, viu sua carreira deslanchar a ponto de, vejam só, tornar-se em questão de meses a “menina dos olhos” dos seus empresários. E olha que quando ele entrou ele era o terceiro da lista em ordem de prioridade. E praticamente ainda não recebeu investimentos na carreira. É um “produto” que está andando sozinho, e isso hoje é uma das coisas mais raras de se ver acontecendo nesse meio. É basicamente um tiro certo. Não chegou ainda em alguns dos principais redutos sertanejos, como Goiânia, mas é questão de meses até que isso aconteça, se levarmos em conta o barulho que ele já vem fazendo no Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e principalmente no Paraná.

Bem, é isto. É claro que há nomes que poderiam facilmente aparecer na lista, como a Maria Izabel, aposta do Marco Aurélio em parceria com o Ivan Miyazato, que também estão por trás de outros novos artistas com bastante potencial, como a dupla Junior & Marconi. Thiago & Donizetti, de Campo Grande, também estão vindo com tudo, bem como Thiago & Graciano, da mesma cidade, que mesmo desclassificados do programa Festival Sertanejo continuam bastante queridos na sua região e cotados para as próximas temporadas da música sertaneja. Léo Verão & Daniel Freitas, que fazem sucesso com os mash-ups, poderiam ser citados também, mas eu interpreto o trabalho deles mais voltado para o pop do que para o sertanejo. Aliás, é essa a praia que eles pretendem seguir, o pop. E por falar em mash-up, Lu & Robertinho também são grandes nomes para este semestre e parecem partir muito mais para o lado do sertanejo do que do pop, ao contrário de seus colegas de mash-up Léo Verão & Daniel Freitas. O Spártaco, que tem se dado muito bem como artista solo. Tuta Guedes, que lança em breve um belíssimo DVD. Entre vários outros nomes que vocês, leitores, podem ficar à vontade para citar nos comentários.

Ah, e PELO AMOR DE DEUS não me venham com “Ah, Marcão, faltou fulano, você é um idiota comprado” antes de olharem as listas anteriores e conferirem se o fulano já não foi citados em alguma delas. Não sejam burros, por favor. Toda vez acontece isso. Chega a ser chato. De novo, AQUI as apostas dos semestres anteriores. Confiram antes de comentar.