Vivendo seu melhor momento, Workshow celebra 10 anos de existência

Vivendo seu melhor momento, Workshow celebra 10 anos de existência

Mercado Sertanejo. Esse é um tema que costuma ser espinhoso, já que sempre envolve situações de concorrência, de atritos, de disputas. É um assunto, também, que costuma mudar de protagonistas vez ou outra. A Workshow, que comemora em 2016 10 anos de existência, tem sido uma das protagonistas deste mercado desde que a dupla Henrique & Juliano despontou de vez para o sucesso a partir de 2014, com o estouro do 2º DVD. O primeiro já tinha sido um grande sucesso, mas o segundo, sim, consolidou o espaço da dupla no segmento sertanejo e abriu as portas para tudo o que a Workshow implementou desde então. A Workshow já havia experimentado o sucesso enquanto gerenciava a carreira de João Neto & Frederico, mas foi com o atual time que o sucesso do escritório foi enfim consolidado e ele assumiu o status de co-protagonista do mercado sertanejo atual.

Em um fim de semana diferente – que começou com um “Festeja” em Brasília no sábado e acabou com uma roda de viola com todos os artistas do escritório (e até comigo) na madrugada de segunda para terça, nas novas instalações da Workshow em Goiânia -, acompanhei um pouco da rotina do escritório e daquelas que vêm sendo as suas principais atividades na atualidade. E além de um Festeja de grandes proporções e dos 10 anos do escritório celebrados junto com os parceiros de divulgação em rádio e de Internet, a ocasião serviu também para apresentar seus novos artistas, Kleo Dibah & Rafael e Wanessa Camargo.

FESTEJABRASILIA1

Desde que passou para as mãos da Workshow, o Festeja, originalmente concebido pela Som Livre e agora realizado em parceria com a Work, vem se consolidando como um dos maiores festivais do Brasil. Ele tem se destacado tanto principalmente por conta da força dos artistas do escritório, todos eles vivendo atualmente suas melhores fases profissionais. Henrique & Juliano abriram caminho em 2014 para que, no ano seguinte, 3 produtos da Workshow pudessem conquistar o sucesso e ver seus nomes explodirem nacionalmente. O Festeja se tornou, consequentemente, um festival sem um protagonista específico, mas encabeçado quase sempre por 4 nomes de peso (Henrique & Juliano, Maiara & Maraísa, Marília Mendonça e Zé Neto & Cristiano), que ou dividem o palco do festival ou se revezam em cada uma das suas edições, realizadem média duas vezes por mês em diversas cidades do Brasil. Além deles, o festival também costuma receber grandes artistas que não fazem parte do casting do Work e já prepara, ainda para este ano, sua primeira edição internacional, em Boston.

festeja-brasilia62

Em Brasília, o Festeja trouxe para o palco Zé Neto & Cristiano (com uma participação de Kleo Dibah & Rafael), Marília Mendonça e Henrique & Juliano. De fora do escritório, Aviões do Forró e o projeto Gigantes do Samba, com Alexandre Pires, Luiz Carlos e Belo. Pela foto acima, dá pra ter uma noção do sucesso da festa. O grande destaque, sem dúvida, ficou com o show de Marília Mendonça, que a cada dia mais se consolida como nova diva da música brasileira.

De lá, partimos para Goiânia. Na segunda-feira, seria realizado um coquetel exclusivo para os divulgadores parceiros do escritório, com a presença de todos os artistas da casa e diversos profissionais de imprensa, presentes para acompanhar principalmente a apresentação da mais nova e ousada aposta da Work Show: Wanessa Camargo.

Em sentido horário: Zé Neto & Cristiano, Marcos & Fernando, Henrique & Juliano, Marília Mendonça, Wanessa Camargo, Maiara & Maraísa e Kleo Dibah & Rafael

O evento, totalmente intimista e exclusivo, foi realizado conforme a política que a Work Show vem demonstrando nos últimos tempos: respeito absoluto aos parceiros. Na presença de todos os artistas da casa, cada um dos divulgadores foi chamado pelo nome durante os discursos de agradecimento. É sempre bom lembrar que, no seu último DVD, Henrique & Juliano também chamaram pelo nome ao palco cada um dos compositores das músicas do projeto. Tudo isso faz da Work Show, talvez, o escritório que mais respeito demonstra por quem ajuda a fazer de seus produtos o sucesso que são. Uma atitude tão simples mas com um efeito tão significativo para cada um dos lembrados que é até estranho pensar por que algo assim não é visto em nenhum outro evento de nenhum outro escritório. Depois das “solenidades”, o evento ganhou contornos mais informais e a noite terminou (na hora do almoço do dia seguinte) com uma roda de viola.

Muito se fala atualmente sobre o que representou a ascensão da Workshow para o mercado sertanejo nos últimos dois anos. É claro que o sucesso só é conquistado por quem merece e trabalha pra isso, mas sem dúvida o mercado flui de forma muito mais saudável quando há opções e uma concorrência saudável, o que talvez seja a consequência mais direta do sucesso da Workshow, isto é, a quebra do monopólio que perdurava já há alguns anos. Não estou aqui defendendo X ou Y, quero deixar bem claro, mas é melhor para a música sertaneja que os contratantes tenham mais opções de parceria na realização de seus eventos. Um país de dimensões continentais como o Brasil tem espaço para que todos trabalhem e ganhem muito dinheiro.

O time do escritório com o diretor geral e proprietário, Wander Oliveira.
O time do escritório com o diretor geral e proprietário, Wander Oliveira.

Fora isso, é de saltar aos olhos a política da Workshow de gerenciamento de carreiras. Ao invés de seguir tendências, o escritório tem sido responsável por criá-las (o sucesso das mulheres no sertanejo atual é mérito total deles). Um time de artistas que fala mais diretamente ao público e que criou uma sensação de igualdade e proximidade junto ao cada vez maior número de fãs. Sem falar da solidez das próximas apostas. Kleo Dibah & Rafael já gravam seu próximo DVD no dia 23 deste mês, com um repertório que tem feito cair o queixo de quem consegue ouvir. Fora todos os projetos que o escritório vem preparando ainda para este ano, como os novos DVDs de Zé Neto & Cristiano, Marília Mendonça e Maiara & Maraísa, todos em escala grandiosa desta vez.

Dito tudo isso, não é difícil apostar também no sucesso da nova empreitada da Wanessa Camargo, agora no sertanejo. Nas mãos de qualquer outro escritório, seria mais fácil ficar com a pulga atrás da orelha. Mas num escritório que consolidou as mulheres no sertanejo quando quase ninguém apostava nelas, é bom manter a mente um pouco mais aberta.

Abaixo, o primeiro vídeo dessa nova fase da Wanessa, que enfim volta a honrar o lendário sobrenome, coisa que jamais deveria ter deixado de fazer.